Cearense leva alegria a crianças de Fiji por meio da música

bhmc-1

 Hoje quero falar com você sobre um projeto pra lá de lindo, responsável por proporcionar muita alegria a crianças do outro lado do mundo. Estou falando do Be Happy Music Club, uma ideia genial que vem levando vida e luz, por meio da música, para a garotada das Ilhas Fiji, país da Oceania, composto por 332 ilhas.

O que mais me encanta é saber que quem plantou essa semente do bem foi um cearense arretado, que está fazendo a diferença nas ilhas do Pacífico. André Comaru, 35, está como voluntário permanente residente em Fiji, pelo governo australiano, desde abril, juntamente com sua namorada, Gracie. O casal vem aprendendo muito sobre a vida, vivendo em um lugar paradisíaco e ajudando a construir um futuro melhor para os habitantes do país.

bhmc-3

Tudo começou quando André decidiu tocar violão para crianças da Fiji School of The Blind, uma escola/hostel para crianças com deficiência visual. A partir desta visita ele já percebeu o poder transformador da música para os pequenos. “As mudanças já aconteceram desde a primeira vez que tocamos para eles. Foi possível ver a música mudar o semblante, a confiança e a percepção do movimento corporal das crianças. Por isso ficamos tão tocados a fazer com que esse projeto, de fato, acontecesse.”

O casal decidiu, então, dar continuidade ao projeto social, tendo a música como uma fonte de inspiração para inclusão social, construção de personalidade e construção de confiança dos pequenos. De acordo com André, muitas dessas crianças têm suas deficiências e às vezes não se sentem parte da sociedade, da comunidade, e alguns deles nem sequer se sentem parte de sua própria família.

Atualmente, o projeto introduz a música e a dança, ensina sobre instrumentos musicais e grandes nomes da música mundial a crianças com alguma desabilidade física, motora ou mental de Fiji. Sem sede própria, o objetivo é expandir, reabilitar e promover qualidade de vida a qualquer criança. “Convivendo com elas, passamos a dar valor a outras coisas e a sermos gratos por estarmos vivendo tudo isso.”

Para que o Be Happy Music Club possa alcançar mais crianças é preciso que outras pessoas, pelo mundo, abracem essa causa. De acordo com André, o projeto já tem contatos para começar na Austrália, em Hong kong, na Nova Zelândia e na Holanda. Para ser um embaixador do Be Happy, não é necessário doação ou investimento financeiro. Basta apenas boa vontade, muita alegria e um instrumento musical. 

bhmc-2

“Um momento que nunca vamos esquecer aconteceu em uma das sessões, quando uma criança deficiente visual, com autismo, levantou sozinha e começou a dançar.”

Ainda não tive a oportunidade de ver de perto as mudanças que esse projeto vem trazendo aos moradores de Fiji. Mas estou aqui, do outro lado, com os olhos brilhando de felicidade e torcendo para que cada vez mais crianças sejam transformadas.

Caso você tenha interesse em espalhar a alegria da música aos nossos pequenos, manda um e-mail para: behappymusicclub@gmail.com. Conheça mais sobre o Be Happy Music Club, acessando a página do projeto no Facebook. Siga também no Instagram >> @behappymusicclub

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *