Férias na Austrália: o que eu trouxe na mala [PARTE 2]

Vista incrível da janela.
Vista incrível da janela.

Bom, cá estou eu novamente pra continuar contando a você tudo que aconteceu durante as minhas férias na Austrália. Mas antes disso, se você ainda não viu a primeira parte do post, clique no link abaixo e lê tudinho:

QUERO LER A PRIMEIRA PARTE

2. Sunshine Coast

Após uma semana na encantadora Byron Bay, seguimos viagem para Sunshine Coast, dando uma parada rápida em Gold Coast e Brisbane. Era final de tarde (entenda como umas 19h já que lá, no verão, o sol se põe quase às 20h) e as nossas boas vindas na cidade foi esse pôr-do-sol incrível de Queesland, uma praia da região. Saca só…

Mas nem tudo são flores… Tá vendo essas fotos aí em cima? Um minuto após elas, eu simplesmente levo uma queda, que rala legal meu joelho. Isso, somado às manchas que eu já tinha nas pernas, por conta das minhas aventuras no surf. E de quebra, ainda ganho de presente um apelido carinhoso (Mancha). Isso a Globo não mostra, não é? ;p

Enfim, voltando ao glamour…

O clima maravilhoso de Sunshine Coast, é perfeito para férias. Pelo que percebi, é uma cidade onde a galera que mora em Brisbane, localizada há uma hora de distância, usa como um “refúgio”. A região é repleta de praias virgens, que se estendem por milhas, com praias seguras para nadar e pontos espetaculares para praticar surf.

Caloundra, Maroochydore, Coolum, Noosa e Mooloolaba são as praias paradisíacas, com água cristalina, que cobrem Sunshine Coast. Conheci um pouco da região pedalando. Meio desafiador no começo, já que na Austrália as ruas são todas ao contrário, mas logo a gente se acostuma. As ruas quase todas bem parecidas, parecem que são cenográficas, com casas lindas e rodeadas de praias.

 

Collum Beach
Collum Beach

Em Noosa, nós conhecemos o Noosa National Park, umas das mais belas reservas florestais da Austrália, com uma diversidade enorme de espécies de animais e uma praia paradisíaca, e bem movimentada. Lembrando que o ponto forte de todos esses paraísos é o surf! Parece que as crianças já nascem sabendo surfar.. incrível! Por isso, eu não poderia sair dessa trip sem começar minhas primeiras aulas. Juro que consegui até ficar em pé na prancha na terceira aula!

Natal longe de casa…

Porque não basta está na Austrália, tenho que fazer essa trip justamente na época do ano que eu mais amo. Não lembro nem a última vez que passei o natal longe da família e dos grandes amores da minha vida. Mas Deus é tão generoso que me deixou cercada de um paraíso e de pessoas espetaculares.

Após uma inesquecível semana em Sunshine Coast, retornamos para Byron Bay e de lá, pegamos um voo para Sydney, meu xodó na Austrália.

3. Sydney: um sonho lindo sendo realizado

Sabe aquela sensação de estar em um lugar que você sonhou, pesquisou, sabe tudo sobre e está no seu mural da vida extraordinária? Pois é, este lugar é Sydney! Comecei a sentir o gostinho da cidade já quando cheguei no apartamento que alugamos, bem no centro, pertinho de tudo. Vista de cartão postal! (Ah! Por sinal, Deus foi muito generoso em nossas acomodações!)

Janela do nosso AP.
Janela do nosso AP.

Foram apenas 3 dias para curtir intensamente o que de melhor essa cidade tem a oferecer. Pode parecer pouco (e, de fato é), mas deu pra sentir uma energia surreal desse lugar que é um misto da agitação de São Paulo com o paraíso tropical do Rio de Janeiro. Reservadas as proporções, deve ser mais ou menos assim a comparação.

Nosso primeiro dia em Sydney foi em um parque/praia incrível, em Bronte, onde conhecemos em torno de uns 15 brasileiros, amigos do meu cunhado, que já estão há muito tempo vivendo no país. 😰 Este foi, sem dúvidas, um dos dias mais quentes da minha vida. Um espaço repleto de árvores, praia bem ao lado, mas o calor parecia que ia nos consumir!

Nossos principais meios de transporte em Sydney foram trem e metrô. Como ficamos pouco tempo na cidade, preferimos escolher um apartamento perto de tudo. Nos trajetos que fazíamos dentro da cidade, uma coisa que me chamou muita atenção foi andar de escada rolante e em calçada.

Lá, é falta de educação andar no lado esquerdo da calçada ou ficar em pé do lado direito da escada. Quando você está parado na escada rolante tem que encostar na esquerda para quem estiver com mais pressa possa passar pela direita. Bebida alcoólica em local público e estacionar em local proibido são algumas coisas muito difíceis de se ver por lá. As multas lá realmente educam.

Em Sydney, conhecemos a city, claro, a Darling Harbour, e os bairros Cronulla e Manly. Cronulla é um dos bairros mais afastados do centro, mas com uma vibe sem igual, cercado de praia e sol. Manly é um bairro onde mora a maior quantidade de brasileiros. Para chegar lá, é preciso pegar um ferry que passa entre a os principais pontos turísticos da cidade. Aí já viu, né? Só vista linda!

Mas, confesso, que nada se compara a andar naquela calçada e ver a Harbour Bridge e a Opera House, assim, lindas na minha frente! Alí foi mais um momento que eu agradeci a Deus, só pra mim, e com o coração cheio de alegria. Que visu é aquele?!

Após de um belo banho de chuva, o sol surgia (mudança brusca de clima é bem comum por lá)… agora era só contemplar tudo aquilo, sentada no Opera Bar. Sabe aquela sensação boa de estar vivendo o melhor de Deus? De estar cercada de boas energias onde quer que você esteja? Era mais ou menos assim que eu me sentia…

Certamente você deve está se perguntando: Cadê canguru? Pois é, não foi dessa vez! Eles não quiseram me ver e eu também me fiz de difícil e nem fui atrás deles. A gente deixou um encontro marcado para a próxima. Fica aí mais um motivo para eu voltar por lá…

Estava chegando ao fim as minhas férias. 23 dias muito bem aproveitados, repletos de muito sol, mar e alegria. Foi uma experiência de conexão com a natureza, com novas culturas e novos costumes. Foi um momento de encontro comigo mesma, com meus sonhos e meus medos.

Volto pra casa com a mala e o coração cheio de lembranças e gratidão pelos bons momentos. Também volto com novos sonhos, ainda mais grandiosos, e novas metas a serem realizadas! Volto com a esperança de poder cuidar mais do mundo que eu vivo, com pequenas ações no meu dia a dia.

Volto com sede de mudança, de fazer mais pelo próximo, de ser mais educada com quem convivo e com quem nunca vi. Sendo que agora, de alma, corpo e mente lavados! Volto com a certeza de que não existe sonho ousado demais que não possa ser realizado. Volto pronta para começar com o pé direito mais um ano! E se eu tenho alguma dúvida de que 2018 será um ano extraordinariamente incrível?… Nenhuma!

Fica agora com mais fotos de Sydney:

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *