capa

Idosos fazem pedidos simples de presentes de Natal que emocionam.

Um vestido azul, um pijaminha de vovó, um vestido bem bonito ou até mesmo queijo e rapadura são alguns dos diversos pedidos de presente de natal dos idosos do Lar Três Irmãs, localizado no Bairro Montese, em Fortaleza.

Com o objetivo de incentivar as pessoas a contribuírem com doações, as fotos que estão sendo divulgadas nas redes sociais mostram os idosos segurando lousas com pedidos tão simples que fica impossível não se emocionar.

São mais de 40 pedidos que, para muitos são muito simples e sem importância, mas que para eles vai fazer total diferença para que possam ter um Natal mais cheio de alegria.

A ideia de divulgar as fotos dos idosos partiu do Lar Três Irmãs em suas redes sociais e conta com o apoio de um grupo de alunos de Psicologia da Faculdade Maurício de Nassau, que conheceram o projeto durante uma cadeira de estágio básico na instituição.

Ao saberem que os idosos iriam fazer os pedidos, eles se uniram à corrente e se empenharam na divulgação.

pedidos de Natal Pedidos de natal  pedidos de natal pedidos de natal pedidos de natal WhatsApp Image 2018-11-16 at 21.48.37 pedidos de natal pedidos de natal pedidos de natal

A boa notícia é que as doações já começaram a chegar…

idoso

Sobre o Lar Três Irmãs

O Lar três Irmãs é uma Organização Não Governamental que acolhe e cuida de idosos em situação de vulnerabilidade social. Atualmente, a ONG conta com 47 idosos dentre homens e mulheres.

Hoje, a instituição não recebe ajuda governamental e sobrevive com doação de grupos voluntários. Por isso, é muito importante que além de presente, você doe também um pouco do seu tempo para estar com esses idosos.

Caso você queira fazer sua doação, basta ligar para a ONG, no número (85) 3023-3343 ou no endereço R. Joaquim Pimenta, 291 – Montese, Fortaleza – CE. Não temos dúvidas de que eles irão amar receber sua visita.

Lar três irmãs

Já começou a campanha Papai Noel dos Correios

PAPAI-NOEL-CORREIOS-JULIO-CAESAR

A campanha Papai Noel dos Correios foi lançada no Ceará nesta terça-feira, 13. A tradicional ação anual da empresa permite que cartas de crianças com pedidos para o Papai Noel sejam adotadas.

O melhor desta campanha é que você pode ser um “Papai Noel” para alguma criança. Para isso, basta se dirigir a uma agência dos Correios e adotar uma cartinha.

As cartas estarão disponíveis em 20 agências – 15 das quais em Fortaleza. O apadrinhamento e a entrega dos presentes pedidos pelas crianças poderão ser feitos até 12 de dezembro.

Segundo os Correios, a estimativa é de que cerca de 9 mil cartas sejam apadrinhadas. Em 2017, foram 6.286 presentes doados.

Além de crianças que escreveram diretamente para o Papai Noel através dos Correios, participam estudantes de 42 escolas da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) selecionadas pela Secretaria Municipal da Educação de Fortaleza (SME), além do público atendido por 29 instituições como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos.

As informações completas sobre os locais para adoção podem ser obtidas neste site.

Mesmo sem celular, limpador de ônibus devolve 5 aparelhos aos donos.

zelador

A nossa história de gratidão de hoje é daquelas que inspira qualquer um a fazer deste país um lugar melhor de se viver. Nossa inspiração, então, é o limpador de ônibus José Maria, que deixa bem claro quais são seus valores e não prova que seu caráter não está a venda.

Natural de Limoeiro do Nortno Ceará, José veio tentar a vida em Fortaleza, aos  48 anos por falta de oportunidades em sua cidade. Com o salário que ganha, o trabalhador  ainda não tem condições de possuir um telefone celular.

“Eu sou do interior, aqui eu moro só com minha esposa. Tá com um ano e seis meses que chegamos em Fortaleza, lá tava meio ruim de emprego e um amigo me chamou para trabalhar aqui”, relata. Em Limoeiro, José Maria trabalhava dirigindo trator e operando máquinas.

O último aparelho encontrado custa mais de R$ 1.500, superando o valor da remuneração mensal que o funcionário recebe. Todos os dias, ele trabalha na limpeza dos ônibus da Capital até 3h da manhã. Após ganhar repercussão nas redes sociais, muitos vizinhos e colegas de trabalho reconheceram o valor da sua atitude.

“No dia seguinte eu ainda achei uma bolsa e fiz a mesma coisa, levei para o setor encarregado. Quando achei o celular, vi que alguém estava ligando, mas eu não sabia atender”, revela.

O trabalhador conta que é comum as pessoas esquecerem coisas nos ônibus, geralmente, itens de pouco valor como um guarda-chuva. Todos os objetos encontrados por José Maria são levados para o setor de achados e perdidos.

Quando perguntado se sua atitude poderia ser vista como um exemplo, José Maria é enfático. “Eu me sinto feliz, porque você tá devolvendo algo que é da pessoa. Imagina perder tudo que tem ali? Então, eu vejo como exemplo sim, fica o exemplo pros meus colegas de trabalho”, finaliza.

Com informações de Tribuna do Ceará

A força da mulher do sertão

a força da mulherMês de Março já começou com tudo e com ele, vem toda a beleza e a força da mulher. E cada dia que passa me surpreendo mais como alguém um dia ousou chamá-la de sexo frágil.

Pode até parecer frágil quando é abandonada pelo marido, com filhos para criar. Mas é forte, quando decide ir em frente e ser a provedora da família, com todo amor.

Pode até parecer frágil quando não há espaço para ela em muitos pilares da sociedade. Mas é forte, quando enfrenta todo tipo de preconceito e se destaca em tudo que decide fazer.

Pode até parecer frágil quando apanha do marido. Mas é forte, quando, mesmo ferida por fora e por dentro, ergue a cabeça, denuncia o agressor e constrói uma nova vida.

O fato é: a fragilidade existe, mas como o objetivo de dar forças para ela ser ainda mais forte. E é dessa força que quero falar aqui. Quero falar de mulheres, que a única escolha que tem na vida é ser Forte! Mulheres que vivem à margem de tudo e de todos, mas que não inventam desculpas para desistir.

Essa mulher está à frente da casa, do lar, a mulher que carrega consigo, a família, as dificuldades e as marcas do tempo. São essas mulheres que estão lá, com uma força sem igual, para receber o seu alimento com toda a alegria do mundo.

Essa mulher também carrega sorrisos expressivos, carrega e descarrega abraços apertados como se um desconhecido fosse seu filho ou alguém muito próximo. É essa mesma mulher que vive uma vida em função da felicidade dos seus, dos mais chegados e de um parente distante.

a força da mulher do sertão

Sorte de quem tem a chance de, pelo menos uma vez na vida, cruzar com uma delas. Tenho certeza de que se você for surpreendido, algum dia com a força de uma, você nunca mais será o mesmo.

Estou falando da mulher do sertão acorda cedo, que assim como muitas outras, trabalha duro para dar o sustento à família, enfrenta o mundo e ainda providencia fartura na mesa para quem quiser chegar.

A você que um dia receber um convite para uma refeição na casa dela, nunca ouse recusar. É uma ofensa para ela e para você e jogar fora a oportunidade de se nutrir de um banquete feito com amor.

a força da mulher do sertão

Eu tive o prazer de ser convidada para um banquete desses, durante algumas ações que participei. E posso dizer? São as melhores! Tive, então, a honra de conhecer algumas dessas mulheres, com marcas do sol, do tempo e muito amor, mas que se tornaram inesquecíveis pela força que carregavam em si.

Algumas me chamaram muita atenção, como a dona Nelcíria, que há mais de 30 mora em São Luís do Curu e criou seus filhos e netos em uma casinha, ainda de taipa, com muito amor. Outro exemplo de mulher de arrancar suspiros é a dona Vilani, que abriu as portas de sua casa e um sorriso bem largo para nos receber.

Teve também a dona Josefa Ana, que, durante a volta de uma ação, parou o nosso carro no meio da estrada e nos pediu cesta básica. Uma ajuda para o seu vizinho, que não estava em casa, mas que estava desempregado e muito necessitado.

Aqui eu trouxe apenas alguns exemplos, mas são tantos por aí. São tantas Vilanis, Neulcírias e Josefas espalhadas no nosso sertão, esquecidas por muita gente, mas sempre com um olhar de esperança e uma alegria com tão pouco.

E não é só no sertão que elas estão. Elas estão em todo lugar! Passam pela gente todos os dias na rua, talvez estejam presas dentro de um asilo ou até mesmo moram com a gente, dentro da nossa casa! Basta um olhar mais atento, um cuidado com quem nos cerca e um sorriso no rosto que você pode tornar a vida dela muito melhor!

 

IMG-20170821-WA0034

400 cestas, 100 famílias e muita gratidão em Maranguape

Foi um domingo. Desta vez, não foi preciso pegar estrada longa nem dormir no local. Mais uma vez fomos entregar alimento para quem precisa mais do que nós. Digo ‘mais uma vez’ mas nunca é mais um.  É sempre diferente,  é sempre aprendizado, é sempre alegria.  Enfim,  a onda do bem chegou em Maranguape, Região metropolitana de Fortaleza, na localidade de Serra da Pelada. Foi um bate-volta lindo de se ver e viver.

Mas antes de chegar até lá, foram três meses de campanha, divulgação e arrecadação de muitas pessoas empenhadas em fazer o bem. Divulgação nas redes sociais, festa de aniversário e até festa junina foi realizada com o objetivo de arrecadar doações em alimento e em dinheiro para esse dia. Como sempre, Deus surpreende e sempre coloca no caminho pessoas de um coração sem tamanho para nos  acompanhar até nossos destinos.

Chegando em Serra da Pelada fomos recebidos com educação, entusiasmo, organização e muito amor. Experiências como essa,  para mim, são como um intercâmbio. Nós levamos alimento, brinquedos e alegria. Eles nos dão carinho, sorrisos, lição pra vida, muitas histórias para contar e mais motivos ainda para agradecer.

 

 

 

Barbearia de Fortaleza leva autoestima a moradores de rua

ação 24

Ufaaa! Voltei! Pouco mais de um mês longe e parecia uma eternidade mas vamos lá! Antes de eu começar a fazer trabalhos voluntários, buscava grupos que já tinham o hábito de ajudar o próximo, afinal era uma maneira mais fácil de começar. O primeiro grupo que participei foi o Grupo AMOR (Grupo de Apoio a Moradores de Rua). Lá descobri um lado que existe na maioria das cidades do país, mais que quase ninguém quer vê.

Estou falando dos moradores de ruas, mas assim como a banda Rosa de Saron, prefiro chamar “Anjos das Ruas!”. Eles estão por toda parte e muitas vezes nós fechamos os olhos e desviamos o olhar de uma realidade, que é sim, nossa responsabilidade ou pelo menos parte da nossa missão de amar ao próximo.

E foi assim que pensou o Josemilton, proprietário da barbearia Zé Barbeiro, em Fortaleza. Ele resolveu usar sua arte para dar mais vida e beleza a quem muitas vezes passa despercebido por nós. A ação aconteceu em parceria com o projeto Mais Vida, com a comunidade Toca de Assis, cabeleireiros e barbeiros e por meio de doações de produtos de higiene pessoal arrecadados no próprio Zé Barbeiro.

Pronto! Eles tinham tudo que precisavam para fazer desse domingo um dia bem especial, nas ruas do Centro da Cidade! Conseguiram levar mais alegria e autoestima a mais de 40 pessoas que, muitas vezes, passam a vida tentando ser pelo menos olhado nos olhos.

Essa já é a terceira ação que a barbearia realiza com parceiros e voluntários no Parque das Crianças, localizado no Centro de Fortaleza. Mas em breve estarão levando novamente mais sorrisos e beleza às ruas de nossa cidade! A sociedade que a nós desejamos é outra, é igualitária, justa e sustentável!”